quarta-feira, 22 de junho de 2011

Saudade,não mata mas mói..


Tenho saudades dos tempos de criança.
Saudades de brincar descalça no meio da estrada,
de dizer coisas da boca para fora sem ter de me preocupar.
Acordar ás 8h30min, ir para a creche e passar o dia a brincar,
passar o dia a brincar na areia e a correr de um lado para o outro.
Deitar-me cedo e ao acordar ter sempre alguém a fazer-nos o pequeno almoço,
sem ter de me preocupar com o que vou comer ou vestir.
Apenas acordar, preparar-me e sentar-me.
à espera do pequeno almoço e a ver desenhos animados.
Chegar a casa, depois de ter brincado horas e horas,
e mesmo assim sempre sem estar cansada,
passar o resto da tarde e entrar pela noite dentro a brincar,
suja, provavelmente cheia de terra, e com a roupa em muito mau estado.
Lembro-me perfeitamente de a minha mae ralhar comigo imensas vezes
porcausa disso, da roupa.
Ela ralhava por eu romper as calças a subir às àrvores,
por chegar  a casa com as camisolas cheias de nodoas.
Por os tennis nao aguentarem 2 semanas nos meus pés.
E ralhava por eu descer as bainhas aos vestidos com os pés.
ralhava pelos vestidos claros ficarem cinzentos, castanhos
ou verdes da relva.
Ralhava por eu falar com toda a gente mesmo nao conhecendo.
Tenho saudades da ouvir ralhar por essas coisas das quais eu ria e dizia
«Mãe, o que eu sujo a máquina lava»
Parece que foi á seculos,
A saudade têm esse poder,
o poder de fazer uma semana parecer um ano...
Tenho saudades de quando ficava doente em casa,
me deitava no sofá tapada com um cobertor,
e ficava o dia inteiro ali, a ver televisao.
Tenho saudades,
A realidade é que só temos saudades, daquilo que já nos fez feliz..

Sem comentários:

Enviar um comentário

About me