quarta-feira, 11 de maio de 2011

sinto-te a ti.

eu não quero um coração partido, eu não quero um corpo sem alma, eu não quero um olhar com magoa.
o tempo passou como um flash, não sei ao certo porquê ,  mas não dei sequer por ele passar, não é a primeira vez que me acontece..
não é a primeira vez que vejo o tempo a passar e parece que eu fico imovel a vê-lo a passar por mim.
é como naquelas vezes em que me perco nos teus olhos, no teu sorriso, nos teus braços.
é como ir ao ceu e voltar em milésimas de segundo.
é como se o mundo parasse.
não sei o que se passa comigo, talvez o meu coraçao já se tenha partido tanta vez, que agora tenha construido uma barreira, e até agora foste o unico a conseguir trespaça-la.
talvez seja por isso que por mais bocas que beije, por mais braços que tenha para me abraçar, por mais «amo-te» que eu oiça, o meu coração não os aceita.
talvez por não ser a tua boca a beijar-me , por nao serem os teus braços a protegerem-me a abraçarem-me, talvez por não ser o teu amo-te.
talvez por isso tenha andado até agora na ilusão de te poder esquecer, e quando penso que já consegui , estou apenas a enganar-me a mim mesma.
por mais que eu diga que não eu beijo os outros e sinto-te a ti, ele encosta-me a ele e eu sinto nojo de mim mesma, porque quando estou com ele és tu que estás no meu pensamento.

eu dava tudo para olhar para os teus olhos .

Sem comentários:

Enviar um comentário

About me