sexta-feira, 25 de março de 2011





E de novo .
sempre e dempre de novo .
olho no espelho e qestiono infindaveis razoes,
para a minha existencia.
perguntas tolas, dizem muitos,
mas esses «muitos»
nao vivem o que eu vivi e vivo
esses nao sentem o que eu sinto
e esses muitos
falam sem saber do que falar
riem sem saber do que rir
e criticam.
sem saberem eles que tudo o que dizem
é o espelho do que eles nao querem ser.
A mim,
passa-me ao lado
aparencias, para mim nao passam disso .
Aparencias.
o que nós somos isso sim.
Vale a pena.
Quando o sabemos.
e quando alguem nos diz.
quando temos alguem que nos diz.
que nós somos especiais.
por ser-mos diferentes.
não é o caso (...)

Sem comentários:

Enviar um comentário

About me