terça-feira, 4 de janeiro de 2011

não sinto ter direito a pedir-te nada, ainda por cima a ti.
Mas tu também não tens o direito a tirar-me tudo.
Eu quero esquecer que o que sinto, mas isso ultrapassa limites meus.
Porque vivo, porque o meu coração também bate,porque respiro, falo, e cometo erros,
mas também sofro e faço sofrer,
e sim tenho limites, posso ser diferente mas sou humana.

1 comentário:

  1. Gosto. Gosto do que li aqui. Gosto bastante até. E, como gosto, sigo.
    Ah, e obrigada por seguires o meu blog (:
    Só mais uma coisa: amo o título do teu blog. Fascina-me. Por completo. Sinto que, só o título , deixa muito a desejar do teu blog. E isso é bom. Muito bom mesmo! :)

    ResponderEliminar

About me